UM POUCO DE HISTÓRIA E INFORMAÇÕES SOBRE A RAÇA

french bulldog1

A origem do Bouledogue Francês é bastante controversa e a explicação varia de acordo com a nacionalidade do historiador. Os franceses sustentam que o Bouledogue Francês é uma raça desenvolvida no pais, fruto do acasalamento de diversas raças francesas, sucessivamente selecionadas até chegar ao Bulldogue Francês que conhecemos hoje.

Já os ingleses afirmam que o Bouledogue Francês é descendente direto do Bulldog Inglês, que teria sido disseminado no país vizinho, e que teria sido selecionado a partir dos menores exemplares dos Bulldogues Ingleses, posteriormente acasalados com Pugs e Terriers.

Hoje predomina a visão de que o Bouledogue Francês, tal como o conhecemos, surgiu em Paris, no século XIX, como resultado do cruza de pequenos Bulldogs Ingleses (às vezes chamados de toy bulldogs), com cães comuns na cidade, como os doguins e os ratiers, além do aporte de sangue dos Pugs, em algum momento.

Ao contrário da sua situação atual de cão de luxo, o Bouledogue Francês foi, num primeiro momento, muito identificado com as classes mais populares da sociedade francesa. Enquanto as lutas de cães não foram proibidas na França, os Bulldogues Franceses eram os cães de luta dos açougueiros e ajudantes do matadouro de “La Villete” e companhia constante das “damas da noite” francesas. Era tão popular na vida parisiense que foi retratado por Touluse-Lautrec em várias de suas obras, entre as quais Le Marchand de Marrons (acima).

A raça, porém, só começou a ganhar contornos oficias na década de 1880, com a fundação da primeira associação de criadores, que se reunia semanalmente para discutir os melhores exemplares e as maneiras de aprimorar a raça. Em 1885 inicia-se o processo de registo provisório da raça.

Curiosamente, o primeiro padrão oficial - que determinava o formato “de morcego” das orelhas, o tamanho e o peso do cão - foi sistematizado nos Estados Unidos pelo French Bull Dog Club of America, o primeiro clube oficial da raça.

 

TEMPERAMENTO

french bulldog2  french bulldog3

Com o seu aspeto inconfundível devido às orelhas “de morcego” semopre eretas, o Bouledogue Francês ganhou grande espaço e popularidade por seu temperamento amistoso e brincalhão, além de ser um grande companheiro para adultos e crianças.

O Bouledogue Francês é um cão de companhia por excelência. Seu pequeno porte faz com que se adapte facilmente a qualquer espaço, podendo viver tranquilamente em apartamentos pequenos ou casas sem quintais, desde que façam um ou dois passeios diários. São cães que desenvolvem uma profunda devoção aos donos, a quem não perdem seu de vista.

Alegre e divertido, o boule gosta de passeios mas não precisa de uma grande maratona para manter-se em forma. Apesar da seleção dos exemplares da raça ter privilegiado o aspecto de companhia, e a despeito do seu tamanho, o Bouledogue Francês é um cão muito destemido, e por isso a socialização com outros animais deve ser feita desde cedo, para que as relações ocorram sem problemas.

 

 

NINHADAS

french bulldog6

O número de filhotes pode chegar a oito, em casos excepcionais, mas são mais frequentes as ninhadas de 3 a 6 bebés. Assim como acontece com o seu parente inglês, a reprodução do Bouledogue Francês exige cuidados. Apesar de serem muitos os casos de partos naturais, é muito frequente a necessidade de uma cesariana para prevenir possíveis danos à mãe e aos bebés, devido ao tamanho avantajado de suas cabeças.

Convém evitar que o cachorro salte de lugares, móveis e objectos altos, para que o impacto não prejudique as articulações ainda em formação. O Bouledogue Francês não costuma nadar com facilidade, por isso é preciso ter cuidado com as piscinas. E, acima de tudo, deve-se ficar sempre alerta com as temperaturas elevadas, que podem ser fatais para os braquicéfalos (o chamado “golpe de calor”).

 

 

PELAGEM

french bulldog5  

O Bouledogue Frances tem o pelo curto e liso, o que torna a sua manutenção muito fácil. Não tem cheiro e não necessita de banhos frequentes, basta uma escovadela semanal com uma escova adequada. O adulto faz a troca de pelo uma vez por ano, geralmente durante o verão.

De acordo com o estalão da raça, as cores aceites são o tigrado (brindle, bringé), com ou sem manchas brancas limitadas; o fulvo (fawn, fauve), com variações que vão do areia ao castanho, com ou sem manchas brancas limitadas; e o pied ou caille, que na verdade é um brindle ou fawn com manchas brancas predominantes, podendo inlclusive ser inteiramente branco, mas sempre com as bordas dos olhos e a trufa pigmentados. Em qualquer caso, os olhos devem ser pretos ou bem escuros. Não são aceites os cães inteiramente pretos, “azuis” (cinzentos) ou de outras cores além das previstas no padrão da raça.

 

 

PROBLEMAS COMUNS À RAÇA

french bulldog4De maneira geral, são cães muito robustos e saudáveis. Como já dissemos, o principal cuidado que se deve ter é jamais expor o Bouledogue Francês ao calor excessivo, seja em casa, na rua ou no carro, evitando também passeios e exercícios nas horas quentes do dia, especialmente no verão. Essa precaução deve-se ao formato do seu focinho, curto como o de todos os braquicéfalos (Bulldog Inglês, Boxer, Pug, Pequinês etc,), que o torna mais predisposto a problemas respiratórios. O Bouledogue Francês pode ressonar ocasionalmente quando dorme, é normal para a raça.

Os demais problemas são os mesmos de outras raças, sejam ou não de origem genética: luxação da patela, displasia da anca (coxo-femural), síndrome braquicefálica, com palato alongado e estreitamento das narinas, malformação da espinha dorsal, hemivértebras, problemas de pele de origem genética ou causados por fungos e alergias etc. A expectativa média de vida situa-se entre os 10 e os 13 anos.

Ao adquirir um filhote de raça – de qualquer raça - convém conhecer o seu pedigree, o criador, as suas instalações e a sua reputação, se possível visitar o canil, ver os pais do bebé e verificar as garantias de saúde dadas pelo criador com relação a malformações e problemas genéticos. Um cão é um companheiro para toda a vida, e a economia de alguns euros no momento da compra pode resultar em problemas frequentes e consideráveis despesas com veterinários e medicamentos por muitos anos.